Seu navegador não suporta javascript!

EPL avança na era da Gestão da Informação de Transporte

Home > Sobre o ONTL > EPL avança na era da Gestão da Informação de Transporte

A ideia da concepção de um Observatório Nacional de Transporte e Logística - ONTL no Brasil nasceu com a criação da Empresa de Planejamento e Logística - EPL, em agosto de 2013. No entanto, ganhou expressão com a realização, em outubro de 2015, de Seminário Internacional que reuniu, na sede da empresa, especialistas nacionais e internacionais que apresentaram as melhores práticas em Observatórios e sistemas de monitoramento de transportes na Europa, na América do Sul e nos Estados Unidos.

O planejamento de maneira geral é a peça chave para a tomada de decisões. Sobretudo se o ato de planejar for permeado de informações concisas e atualizadas sobre o setor. Manter-se atualizado não significa apenas captar informações, mas sim estrutura-las com meios metodológicos a fim de se construir uma inteligência capaz de gerar respostas as perguntas sobre transportes que alcancem resultados práticos, eficientes e duradouros.

Nesse sentido, estruturadas e atualizadas em uma base de dados, as informações só ganharão importância se houver a construção de uma inteligência capaz de auxiliar a tomada de decisão de gestores e autoridades competentes do setor de transportes.

Atendendo às atribuições regimentais da EPL, sobretudo no tocante ao monitoramento dos sistemas logísticos e à manutenção e disseminação de sistema de informação e do conhecimento relativos a logística, o Observatório Nacional de Transporte e Logística – ONTL objetiva preparar uma base de dados e serviços de informações para que ele se torne uma referência em conhecimento de logística e transporte não apenas para a tomada de decisões dentro da EPL, mas como referência no Brasil.

Sendo um modelo institucional desenvolvido para responder às necessidades de informação sobre o setor, o banco de dados do ONTL permite cruzamentos de dados, gerando Informações, indicadores, métricas, análises de tendências e simulações, cujo conhecimento gerado facilitasse o planejamento, o controle, a coordenação e o processo decisório do setor público e privado.

Por outro lado, uma iniciativa de tal magnitude, a construção de um Observatório Nacional de Transporte e Logística - ONTL, certamente deveria se prestar não só a atender as demandas internas da EPL, mas sim para criar uma significativa interação com o público externo, que poderia trazer suas demandas, preocupações e expectativas referentes ao Observatório, transformando a EPL efetivamente num grande gestor de informações de logística e transporte, prestando um serviço relevante de utilidade pública, com reflexos importantes para a economia nacional.

Esse olhar sobre o Observatório impõe uma nova necessidade de organização, que reunindo atores importantes da atividade econômica, como os operadores logísticos, os industriais, os distribuidores, os transportadores, a academia e os prestadores de serviços logísticos e de serviços gerais, em que seja possível captar do próprio usuário as percepções e anseios envolvidos na construção de um Observatório, com o intuito de gerar massa crítica de informações dos beneficiários, sejam eles públicos ou privados.

Atualmente o Observatório desenvolve trabalhos contínuos de estudos e pesquisas com bases estatísticas, mantendo um conjunto de publicações periódicas, a título dos Boletins de Logística e o Diagnóstico Logístico; além de painéis analíticos de dados, painéis de informação geográfica, fábrica de temáticos de Geo, dentre outros

Por fim, dada a abrangência nacional do Observatório, especial destaque deverá ser dado no futuro ao fomento da criação dos Observatórios Regionais que com a agregação de dados e informações dos três níveis de governo (federal, estadual e municipal), que permitirá uma maior disponibilização de informações para difusão a um maior número de beneficiários.