Seu navegador não suporta javascript!

Notícia

Home > Notícias > Notícia

29 de novembro de 2018

Projetos estruturados pela EPL têm edital para leilão lançados no Palácio do Planalto

O Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) lançou, na manhã desta quinta-feira (29), os editais para os leilões de concessão de projetos de infraestrutura nos setores ferroviário, portuário e aeroportuário previstos para o primeiro trimestre de 2019.

Entre os empreendimentos está a concessão do trecho de 1.538 quilômetros da Ferrovia Norte – Sul (FNS) entre a cidade de Porto Nacional, no Tocantins, e Estrela D’Oeste, em Goiás. Considerada a espinha dorsal do transporte ferroviário no Brasil, a estruturação do projeto da FNS foi realizada pela EPL.

Para a ferrovia, o valor mínimo de outorga será de R$ 1,35 bilhão e o prazo de concessão de 30 anos. A estimativa é que ao final da concessão a capacidade operacional do trecho chegue a 22, 73 milhões de toneladas. Para isso, a estimativa de investimento no projeto é de R$ 2,7 bilhões.

No setor de portos a EPL também foi responsável pela estruturação dos quatro terminais que serão arrendados, sendo três em Cabedelo, na Paraíba, e um em Vitória, no Espírito Santo. Os terminais paraibanos (AI - 01, AE - 10 e AE - 11) vão movimentar cerca R$ 71 milhões em investimentos.O prazo de concessão será de 25 anos.

Já para o terminal capixaba VIX - 30 são estimados R$ 128 milhões em investimentos durante os 25 anos de concessão.

A cerimônia, realizada no Palácio do Planalto, contou com a presença do presidente Michel Temer, do ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Ronaldo Fonseca, do Ministro dos Transportes Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro, do ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, do secretário especial do PPI, Adalberto Vasconcelos, e do secretário de Coordenação de Projetos do PPI e futuro ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, além de representantes de agências reguladoras e outras entidades.

Além dos projetos estruturados pela EPL, o PPI também anunciou o edital para a concessão de 12 aeroportos, que será realizada em três blocos: Nordeste, Centro - Oeste e Sudeste. O valor mínimo de outorga para arrematar os 12 terminais será de R$ 2,1 bilhões.