Seu navegador não suporta javascript!

Notícia

Home > Notícias > Notícia

13 de setembro de 2019

EPL dá início aos estudos para concessão de rodovias paranaenses

A Empresa de Planejamento e Logística – EPL inicia, nesta sexta-feira (13), os estudos para viabilizar a concessão de mais de 4,1 mil quilômetros de rodovias federais e estaduais no Estado do Paraná. 

A expectativa é de que os estudos da EPL que indicarão a modelagem para o contrato de concessão fiquem prontos em um prazo de nove meses.

Durante a assinatura da ordem de serviço para o começo dos trabalhos, o diretor-presidente da EPL, Arthur Lima afirmou que o projeto é pioneiro no Brasil e que a população paranaense pode esperar uma redução do número de acidentes nas rodovias. 

“O Governo Federal investiu R$ 60 milhões neste projeto e acredita fortemente que haverá redução de mortes e acidentes nas rodovias, assim como uma tarifa menor e uma qualidade maior no nível de serviço da rodovia".

Ainda segundo o diretor, a EPL traz grandes inovações ao processo de estruturação. 

"A EPL possui um amplo conhecimento sobre a infraestrutura logística do Brasil. Com esse trabalho a empresa demonstra a grande capacidade técnica para atender Estados e municípios interessados em estruturar projetos de concessão", disse.

O secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex, participou da cerimônia de assinatura e afirmou que a realização dos estudos pela EPL deixa o processo melhor e mais transparente. 

“Não queremos a repetição do modelo que não deu certo no Paraná. Por isso estamos junto com o Governo Federal. Nesta nova modelagem teremos mais obras e uma menor tarifa para o usuário”. 

O novo programa de concessões rodoviárias passará a funcionar seguindo a lógica dos pedágios federais que já funcionam no Estado, unindo corredores em formato de mosaico. Entre as ligações, destaque para o elo Guaíra-União da Vitória e o reforço na ligação com São Paulo pelo Norte Pioneiro.

Outros pontos importantes da lista de concessões são as modernizações da PR-323, entre Maringá e Guaíra, uma demanda antiga do setor produtivo do Estado, e da PR-280, que corta o Sudoeste e é uma ligação muito usada no transporte entre o Brasil e a Argentina.

Os contratos com as atuais concessionárias foram assinados em 1997 e se encerram em 2021. O polígono geométrico interliga Curitiba, Ponta Grossa, Guarapuava, Cascavel, Foz do Iguaçu, Campo Mourão, Maringá, Paranavaí, Londrina e Paranaguá.

Galeria

  • EPL dá início aos estudos para concessão de rodovias paranaenses